Wayran Suria – Karapotó

O povo karapotó plaki-ô a mais de vinte quatro anos atrás, era um povo considerado extinto, dai partiu a iniciativa do cacique Juarez de Souza, que reuniu sua familia e demais descendentes indigenas karapotós, para lutar pelo reconhecimento do povo karapotó e pelo direito sobre a terra cituada no municipio de São Sebastião-AL, no entanto através de muita luta e sofrimento os karapotós conseguiram alcançar esses objetivos!

Ao tomar posse da terra que antes era de um fazendeiro, os indigenas se depararam com a mãe terra muito mau tratada, aonde não existia nenhuma floresta, aonde árvores nativas e animais estavam extintos e só existia capineiras. A parti dai já surgiu a iniciativa do cacique junto a sua comunidade que já tinha se estabilizado na terra, e deram inicio a mais uma luta,a luta pela recuperação das florestas que por sinal na terra existia, onde todos os indígenas da comunidade ficaram concientes de preservar e cuidar das árvores e animais que já estavam reaparecendo na área, ainda sim o cacique recorreu ao órgão tutor (Funai), e o (ibama) em busca de mudas de árvores nativas para fazer o reflorestamento da área, e não teve ajuda! Por tanto a preservação e o cuidado foram fatores determinantes para que aos poucos as matas e os animais fossem reaparecendo, e hoje o povo karapotó já recuperou sessenta porcento de sua mata original!

Atualmente o nosso ouricuri setor sagrado onde fazemos nossos rituais, está localizado nessa área que foi recuperada e está sendo bem preservada, então isso foi mais uma grande Vitória para povo karapotó . Hoje a nossa mata nos oferece ervas medicinais como, velandinho,aroeira,jatobá,jurema e outras mais, o que é muito importante para nossa cultura e saúde, e tendo também a habitação de muitos animais como, tatú,veado,cobras, e outros. Então o bem viver karapotó foi viver em sintônia com a natureza ou seja preservando e respeitando ela, pois assim ela abençoou e retribuiu o povo karapotó com lindas matas!


O povo karapotó plaki-ô tem um cotidiano animado cujo o foco é manter seus costumes,cultura e tradições. A vida na comunidade é sempre praticar atividades culturais como, dançar toré, pescar, fazer roça, formar batahões para colher mandioca e fazer farinhada com a participação da comunidade onde uns ajudam os outros, fazer artesanato também é uma atividade praticada, tendo como base a casa de cultura onde são feitos e expostos os artesanatos.

Na tribo existe o ponto de cultura indigena aonde são feitas reuniões e atividades que envolve jovens, crianças, adultos e anciões tendo muitas aprendizagens o que enriquece muito o conhecimento de todos em busca de beneficios e interesses para comunidade. Ainda na tribo ao seu redor existe áreas de reflorestamento aonde antes era só pasto, hoje se encontra lindas matas preservadas.

Em fim, essa é a vantagem do bem viver karapotó plaki-ô é praticar atividades em comunidade proporcionando mais segurança e compartilhando conhecimentos, pois todos da tribo se conhecem e sempre participam de nascimentos, fúnebres, mutirões, a maioria dos jovens estudam na mesma escola, e principalmente todos participam dos rituais.

 

escritor: Wayran souza suira
Orientador:cacique Juarez de souza

Deixe um comentário